Estudos

Estudos para aqueles que amam esquadrinhar as escrituras

on Quarta-feira, 10 de agosto de 2016

 

Hebreus 9.27 - ​E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo, depois disto, o juízo

 

    Voltando ao tema da última semana, estamos falando sobre o princípio elementar Juízo eterno. Um assunto muito temido, mas como comentamos na última semana, está baseado no fato de que a Bíblia inteira revela Deus como Juiz.

    Alguns pontos importantes que abordamos na última semana:

  1. Por toda a Bíblia Deus é revelado como Juiz

  2. O juízo não é bom nem mau, é apenas justo

  3. Juizo e salvação são coisas diferentes

  4. Salvação é de graça, com base na fé em Jesus Cristo

  5. Juízo é segundo as obras

  6. Tanto não salvos, como salvos enfrentarão o juízo

 

Nosso texto de entrada nos mostra uma lei imutável, todos os homens morrem e todos que morrem enfrentam o juízo.

Palavras diferentes para eventos diferentes.

    Creio que a Palavra de Deus evidencia destinos diferentes para pessoas que se relacionam com Deus de formas diferentes. Acredito que a Bíblia é direcionada a três tipos diferente pessoas. Gentios (ou nações), Judeus (descendentes físicos de Abraão) e a Igreja de Cristo e cada um desses povos tem um papel diferente no que diz respeito aos últimos dias.

    A bíblia também evidência que existem juízos diferentes com carácter diferentes. Além de serem diferentes acontecem em momentos diferentes. Veja o texto abaixo:

 

1ª Pedro 4.17 - Porque a ocasião de começar o juízo pela casa de Deus é chegada; ora, se primeiro vem por nós, qual será o fim daqueles que não obedecem ao evangelho de Deus?

 

    Esse texto, além de nos mostrar a universalidade do juízo, mostrando que ele vem também sobre a cada de Deus, que de forma alguma pode ser composta por ímpios, nos revela duas verdades importantes:

  • ‘Vem primeiro sobre a casa de Deus’. Isso tem que estar falando de ordem de tempo, ou seja a igreja, ou casa de Deus, passará primeiro pelo juízo, em relação ao outro tipo de pessoa citado no texto, que obviamente será julgado depois.

  • ‘Casa de Deus’ X ‘Aqueles que não obedecem o Evangelho’. Parece obvio aqui que a forma como nos relacionamos com o Evangelho nos coloca em juízos diferentes.

 

    Como já dissemos, juízo e salvação são coisas distintas, mas um é o julgamento dos salvos, outro é o dos ímpios e, pelo que o texto mostra, primeiro serão julgados os justos, que compõem o corpo de crentes e depois aqueles que não obedecem a verdade do Evangelho.

    Outro fator que me mostra que serão eventos diferentes está no fato dos vários nomes dados as cenas de julgamento, juntamente com um caráter bem diferente do público que o enfrenta, veja os textos:

 

2ª Coríntios 5.8-10 - Entretanto, estamos em plena confiança, preferindo deixar o corpo e habitar com o Senhor. É por isso que também nos esforçamos, quer presentes, quer ausentes, para lhe sermos agradáveis. Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo

 

    Esse texto é claramente direcionado a pessoas que receberam Jesus. Em primeiro lugar o tom inclusivo de Paulo, ao usar as expressões ‘estamos’, ‘sermos’, ‘compareçamos’ e ‘todos nós’, deixa óbvio que Paulo está se incluindo neste grupo de pessoas, e se Paulo está neste grupo, então não se trata de ímpios.

    Isso também é evidenciado pela ‘plena confiança’ de que ao ‘deixar o corpo’ eles estariam com o Senhor e isso seria ‘incomparavelmente melhor’ do que o que viviam naquele momento, o que é uma maravilhosa esperança, não acha?

    Neste contexto o apóstolo Paulo diz que compareceremos ao ‘Tribunal de Cristo’ , onde receberemos por nossas obras. Mas veja a clara diferença no texto abaixo:

 

Apocalipse 20.4-6 - ​Vi também tronos, e nestes sentaram-se aqueles aos quais foi dada autoridade de julgar. Vi ainda as almas dos decapitados por causa do testemunho de Jesus, bem como por causa da palavra de Deus, tantos quantos não adoraram a besta, nem tampouco a sua imagem, e não receberam a marca na fronte e na mão; e viveram e reinaram com Cristo durante mil anos. Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição. Bem-aventurado e santo é aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre esses a segunda morte não tem autoridade; pelo contrário, serão sacerdotes de Deus e de Cristo e reinarão com ele os mil anos

 

    Neste texto temos evidentemente um julgamento de pessoas justas, assim como no texto de 2ª Coríntios, mas as diferenças são também evidentes. Repare que neste julgamento aparecem agora tronos, diferente do Tribunal de Cristo, nestes tronos se assentam aqueles aos quais foram dadas autoridade para julgar. Tenho pra mim que a igreja de Cristo é o povo que se enquadra com essa descrição, mas não pretendo entrar nessa seara agora.

    Neste julgamento aqueles que foram martirizados na tribulação, por não se curvarem ao Anticristo, serão premiados e terão acesso ao reino de Cristo, não apenas acesso, mas reinarão com ele. Agora repare nos próximos textos:

 

Apocalipse 20.5, 11-15  - Os restantes dos mortos não reviveram até que se completassem os mil anos. Esta é a primeira ressurreição... Vi um grande trono branco e aquele que nele se assenta, de cuja presença fugiram a terra e o céu, e não se achou lugar para eles. ​Vi também os mortos, os grandes e os pequenos, postos em pé diante do trono. Então, se abriram livros. Ainda outro livro, o Livro da Vida, foi aberto. E os mortos foram julgados, segundo as suas obras, conforme o que se achava escrito nos livros. ​Deu o mar os mortos que nele estavam. A morte e o além entregaram os mortos que neles havia. E foram julgados, um por  ​Então, a morte e o inferno foram lançados para dentro do lago de fogo. Esta é a segunda morte, o lago de fogo. E, se alguém não foi achado inscrito no Livro da Vida, esse foi lançado para dentro do lago de fogo.

 

    A diferença aqui é óbvia. Repare que esses não ressuscitaram para o Reino de Cristo, não participaram da chamada primeira ressurreição, aguardaram até o final. A palavra traduzida por ‘além’ nesta versão (ARA) é a palavra grega ‘hades’ que é o ambiente onde os mortos ímpios aguardam julgamento (será esse um assunto para outro texto?), olhe o que Pedro diz:

 

2ª Pedro 3.7 - Ora, os céus que agora existem e a terra, pela mesma palavra, têm sido entesourados para fogo, estando reservados para o Dia do Juízo e destruição dos homens ímpios

 

    O juízo dos homens ímpios acontece junto ao fim dos céus e terra conhecidos hoje. Calma! Nós esperamos por novos céus e nova terra (Apocalipse 21.1 / 2ª Pedro 3.13)! Outra evidente diferença é que aqui nós temos uma nova cena, um grande trono branco.

    Então nós temos o ‘Tribunal de Cristo’ onde evidentemente a igreja enfrenta o julgamento por suas obras. Tronos nos quais se assentam os que receberam autoridade para julgar, onde os mártires da tribulação herdam o Reino. E o ‘Grande Trono Branco’ onde os ímpios de todas as eras recebem a sentença por suas obras.

Atenuantes

    Algo que sempre sobe a minha mente enquanto estudo esse assunto é o fato de Deus ser justo. Dessa forma podemos entender que já que somos julgados por nossas obras, existem coisas que podem agravar nosso julgamento, como obviamente coisas que podem atenuar nosso julgamento.

    A Palavra de Deus nos mostra claramente algumas atitudes que podem nos levar a uma avaliação positiva da parte de Deus. Não seremos exaustivos aqui, mas gostaria de destacar algumas

Andar em amor

1ª João 4,16-17 - ​E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor permanece em Deus, e Deus, nele. Nisto é em nós aperfeiçoado o amor, para que, no Dia do Juízo, mantenhamos confiança; pois, segundo ele é, também nós somos neste mundo

 

    Esse texto é usado em muitas ocasiões e por motivos muito variados, mas se formos bem sinceros, veremos que o contexto é claro, aliás desde o verso 8, a afirmação ‘Deus é amor’ é o ponto em questão. Se nós estamos em Cristo, estamos em Deus, Deus é amor, então o amor é aperfeiçoado em nós e isso nos dá confiança para o dia do juízo, pois assim como ele, Deus, é (Deus é amor, no contexto aqui), também nós somos nesse mundo.

    Andar em amor nos dá segurança no juízo e afasta o medo de punição. Veja o versículo seguinte na NVI

1ª João 4.18 (NVI) - No amor não há medo; pelo contrário o perfeito amor expulsa o medo, porque o medo supõe castigo. Aquele que tem medo não está aperfeiçoado no amor

 

    O medo em questão aqui é o medo do juízo de Deus, o medo do castigo, só vivemos esse medo, quando não estamos ‘aperfeiçoados’, ou maduros no amor.

Esperança ativa

2ª Timóteo 4.6-8 - Quanto a mim, estou sendo já oferecido por libação, e o tempo da minha partida é chegado. ​Combati o bom combate, completei a carreira, guardei a fé. ​Já agora a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, reto juiz, me dará naquele Dia; e não somente a mim, mas também a todos quantos amam a sua vinda

 

    Sou muito fascinado com essas palavras do apóstolo Paulo. Completei a carreira, em outras palavras, fiz tudo o que nasci pra fazer. Essa certeza dava a Paulo a garantia de qual seria o veredito do seu julgamento, pois ele sabia que se tratava de um juiz justo. A coroa da justiça era o único resultado possível.

    Mas o que me surpreende é que essa coroa não é exclusividade de Paulo, mas de todos aqueles que amam a sua vinda. Isso me faz pensar que aqueles que amam a vinda do Senhor, aqueles que mantém viva a Santa Esperança Cristã, têm uma força maior para cumprir sua carreira e chegar tranquilo no dia do juizo.

Pregar a Palavra

2ª Timóteo 4.1-4 - Conjuro-te, perante Deus e Cristo Jesus, que há de julgar vivos e mortos, pela sua manifestação e pelo seu reino: prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina. Pois haverá tempo em que não suportarão a sã doutrina; pelo contrário, cercar-se-ão de mestres segundo as suas próprias cobiças, como que sentindo coceira nos ouvidos; e se recusarão a dar ouvidos à verdade, entregando-se às fábulas.

 

    Creio, de todo meu coração, ser este um dos textos mais sérios do apóstolo Paulo. Sua última carta (cronologicamente), a última seção, para seu mais destacado discípulo. E ele começa isso com um ‘Conjuro-te’, acho difícil achar exortação mais séria do que essa.

    Repare que a exortação tem em vista aquele que vai julgar vivos e mortos. Baseado nisso, Timóteo e todos nós consequentemente, devemos pregar a Palavra de Deus. Não o que queremos, não o quê vai satisfazer a carne dos ouvintes, mas a genuína Palavra de Deus.

    De todas as formas, em toda e qualquer ocasião, devemos pregar a Palavra, sem mistura, sem contaminação, para estarmos seguros diante daquele que há de julgar, vivos e mortos.

    Bom se essas atitudes são atenuantes, obviamente a não observação destes princípios serão agravantes no nosso juízo. Aqui quero apenas destacar a seriedade daqueles que pregam a Palavra.

 

Tiago 3.1 - Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior juízo

 

    Poderia aqui ter colocado mais versículos subsequentes, mas acho este suficiente e autoexplicativo. Um ministro do Evangelho deve estar consciente da seriedade da sua vocação. Eu poderia destacar vários textos e motivos, mas vou fazer apenas uma sequência de raciocínios de apenas um motivo.

    A Bíblia afirma que o justo vive pela fé, ou seja, é nossa fé que nos mantém livres do pecado que tenazmente nos assedia. Essa fé, vem a nós por ouvir a pregação da Palavra de Deus, sendo assim, nossa fé é moldada pelas pregações que nos expomos. Dessa forma podemos facilmente concluir que se a pregação não for da genuína Palavra de Deus, a fé não será corretamente formada e não teremos força contra o pecado.

    Acho esse motivo forte o suficiente para sermos muito criteriosos com o que falamos, mas a bíblia ainda fala sobre o perigo da falsa doutrina e diz que ela é como uma perturbação e corrói como um câncer.

    É isso! Corra sua carreira com perseverança, cuide da sua vida, ame aos outros, anseie por Jesus e sua coroa estará garantida!